Putz! Plantão Unificado de Tecnologia e Zoeira

Albuns Para Escutar de Cabo a Rabo #1

Hello, Cosmic Brothers!

Estou começando hoje esta nova série, a “Albuns para se escutar de cabo a rabo”, dedicada a aqueles discos que não tem jeito. Você tem que escutar da primeira a última faixa, e todas tem uma qualidade acima do normal!

Para começar, o álbum escolhido é o Lights and Sounds, da banda americana de punk rock Yellowcard!

lights-and-sounds

Antes, de falarmos sobre o álbum em si, um pouco de história. O Yellowcard é uma banda de Jacksonville, na flórida, que iniciou suas atividades em 1997. Quando ela começou a aparecer na mídia, em 2003, ela já era no mínimo interessante: o som era bem pop-punk, que estava muito em voga na época. Mas em meio a tantas coisas ruins, o Yellowcard já tinha lá os seus diferenciais. Pra começar, Longineu Parsons III (que nome de aristocrata…), o baterista, era conhecido na cena musical de sua região por ser baterista de algumas bandas de jazz (e abre aspas, o cara é um ótimo baterista…). Além disso, Sean Mackin, subia ao palco portando seu violino. Isso mesmo, você não leu errado, um VIOLINO, que fazia as vezes de uma terceira guitarra. Por mais estranha e improvável que possa parecer essa combinação de pop-punk+baterista de jazz+violinista até que dava certo. Esse foi o mote do álbum Ocean Avenue, de 2003. Mas ainda assim, o Yellowcard tinha tudo pra arrebanhar alguns fãs, que os seguiriam cegamente seja lá por onde fossem, e sumisse da mídia e dos grandes shows, se mantendo semi-viva, assim como ocorreu com várias bandas dessa época.

Mas, eis que em 2006, a banda lança esse álbum, que os levou a outro nível, o já citado Lights and Sounds!

O Lights and sounds levou a banda a outro nível, como já disse, pois fugiu do pop-punk alegrinho do álbum anterior, que os tornou relativamente conhecidos. Nesse álbum, eles mostraram quem eram de verdade. O álbum é bem mais denso, mais pesado, com uma atmosfera mais “pra baixo”, se é que se pode dizer assim. As guitarras estão mais encorpadas, o violino deixou de atuar como uma terceira guitarra, e entrou com harmonias belíssimas, e o nosso amigo batera de jazz, tá tocando mais do que nunca.

O álbum abre com “Three Flights Up”, uma pequena introdução instrumental, com piano e violino, que vai aumentando, aumentando, até cair no riff da próxima música, a ótima “Lights and Sounds” (que virou single, e foi o carro-chefe das vendas do álbum), que é mais agitada, lembrando algumas coisas do álbum anterior, mas bem mais sombrio. Todas as músicas são ótimas, e vão levando o cd muito bem, de forma que você realmente escuta ele de cabo a rabo. Vale destacar algumas músicas, como “City of Devils”, que mostra porque o violino é indispensável no Yellowcard. “Two weeks for twenty” é a menos boa, mas ainda assim não é nada que atrapalhe o brilho deste álbum. “Words, Hands, Hearts” tem a melodia e a letra mais bonitas do álbum, e “How I Go” é lindíssima, com uma orquestração muito bacana, e com a participação da mocinha do Dixie Chicks (que agora esqueci o nome… perdão mocinha do dixie chicks…), que tem uma bela voz! Para finalizar, o álbum fecha com “Holly Wood Died”, que é uma ótima música, e no fim dela, você vai percebendo o riff de “Three Filghts Up” que abriu o álbum, aumentando vagarosamente, até o álbum terminar como começou… com o piano e o violino, que fecham maravilhosamente bem esta obra-prima!

Faixas:
(O álbum é para escutar do início ao fim, mas para os preguiçosos, ou os que só querem conhecer mais, as melhores músicas estão em negrito)

  1. “Three Flights Up” (Key, Mosely, Mackin) – 1:23
  2. “Lights and Sounds” – 3:28
  3. Down on My Head” (Key, Mosely) – 3:32
  4. “Sure Thing Falling” – 3:42
  5. City of Devils” – 4:23
  6. “Rough Landing, Holly” – 3:33
  7. “Two Weeks from Twenty” (Key, Mosely) – 4:18
  8. “Waiting Game” – 4:15
  9. “Martin Sheen or JFK” – 3:47
  10. “Space Travel” (Key, Mosely) – 3:47
  11. “Grey” – 3:00
  12. Words, Hands, Hearts” – 4:24
  13. “How I Go” (Key, Mosely) – 4:32
  14. “Holly Wood Died” – 4:39

Ah, e para fechar, segue o link no youtube do clipe de “Rough Landing, Holly”, que é muitíssimo bem feito: http://www.youtube.com/watch?v=6DRh1EyvPHw

E galera, não se esqueçam de comentar, e aguardem mais posts desta série e de outras em breve!

Anúncios

07/08/2009 - Posted by | Música

3 Comentários »

  1. Oia… essa banda eh mara demais!!! ;p

    Comentário por Letícia | 07/08/2009 | Resposta

  2. Essa “Rough landing, Holly” eu conheço do jogo de corrida/destruição Flatout! Só tem musica boa nele.

    Comentário por maserate | 08/08/2009 | Resposta

  3. Sou bem fan do Ocean Avenue… vou experimentar este daí!

    Comentário por Guilherme H. | 08/08/2009 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: